Notícias

Foto: Júnior Garcez

 

Com relação à repercussão da divulgação de curso de extensão denominado “O golpe de 2016 e o futuro da democracia no Brasil”, esclarecemos o seguinte:

- Cursos de extensão com o mesmo título e temática estão sendo oferecidos em diversas universidades brasileiras, tanto públicas quanto privadas, há cerca de dois meses, respeitando tais instituições a liberdade de expressão e a liberdade de cátedra do professor universitário.

- Um curso de extensão é livre e não curricular ou obrigatório, ou seja, é voltado para quem se interessa pela temática.

- O curso que está gerando debates nas mídias sociais, por envolver questões políticas atuais e efervescentes, está sendo proposto por um departamento e um programa de pós-graduação da Unisc, com uma taxa de inscrição reduzida, pois os professores atuarão de forma voluntária nas palestras.

- Temos ciência de que estamos vivendo um momento grave de acirramento de ânimos no país. Todavia, é imprescindível que haja tolerância, diálogo, serenidade, equilíbrio e respeito à diversidade.

- O momento deve ser de lucidez e a liberdade de expressão e opinião não pode ser tolhida jamais, nem mesmo a liberdade de crítica aguda e frontal à realização deste curso, por exemplo.

-  O curso em debate não reflete a posição da Reitoria ou da Universidade, pois esta é plural, aberta ao diálogo, à diversidade e permite o livre trânsito de pensamentos divergentes. Essa afirmação comprova-se com o fato de que movimentos ideológicos antagônicos ao desse curso também transitam livremente dentro da Unisc, oferecendo palestras, encontros, grupos de estudo e cursos.

Por fim, dividimos com nossa comunidade que continuaremos zelosos dos princípios que nos norteiam há 56 anos.  Não há e, se depender de nós, não haverá um único episódio de cerceamento à liberdade de expressão, seja ela de que matriz ideológica for.

Sigamos, pois, construindo novos horizontes nas convergências e divergências da vida.

 

Reitoria da Unisc 

MENU PRINCIPAL